quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Acompanhamento

Acompanhamento

Já algum tempo que não passo por aqui, mas o Tony vai deixando notícias tanto de mim como de novas noticias sobre o Lupus, para podermos estar sempre em alerta para as mesmas.
No domingo passado não resisti à gripe, a minha filhota mais nova gentilmente passou-me e eu por cortesia e solidariedade fiquei com ela. Mas como sempre faço, enviei um sms à minha médica que de imediato me devolveu com uma chamada onde (como sempre) me aconselhou e prescreveu o que deveria tomar e as precauções que deveria ter. Está a custar a vencer, pois a tosse “dá cabo de mim”.
Ontem, tive a consulta de rotina. A minha médica deu-me uma boa notícia: vou fazer o desmame do Imuran, mas mantenho a restante medicação (plaquinol, actonel, eutirox, sertralina, omeprazol, sinvastatina, lorenin, aspirina 100gr).
Menos um que tenho de tomar. Bom sinal, o meu Lupus está mesmo estável. 
A próxima consulta é em Maio e antes de ir à consulta tenho de ir ao oftalmologista para ele me avaliar a visão, por causa do Plaquinol.
Espero que se encontrem todas (os) bem, dentro dos possíveis.
Deixo aqui um grande abraço e beijinhos para todos os que passam por aqui.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Natal

Natal.
O Natal é uma época como outra do ano. Eu particularmente não gosto do Natal, mas também gosto dele. Gosto de sentir o cheiro do Natal, talvez como consequência, o Natal é em Dezembro e que traz temperaturas que gosto, que possui um cheiro especifico. Não gosto desta época quando a solidariedade parece transforma-se em obrigação, muitas vezes cumprida sem o sentimento que deveria ter. Cada vez mais, vejo que as pessoas não se importam com as pessoas. Ou seja, importam-se temporariamente. Não gosto de ver pessoas à espera (por vezes ansiosas) do que vão receber, e que derruba completamente o espírito do que quer que seja. Não gosto que seja só nesta época a oportunidade da vivência das utopias da solidariedade, da fraternidade, da ajuda e da inclusão. Mas gosto que estes valores sejam lembrados. Não gosto que seja só nesta época que reencontro pessoas de quem gosto e com quem gosto de estar e conversar. Não gosto deste raros reencontros mas gosto dos reencontros. Não gosto que haja uma data para as pessoas se juntarem e estarem felizes ou até mesmo para se lembrarem que as pessoas existem e desejar-lhes o melhor. Não gosto que os filhos visitem os seus pais só nesta época e que os pais esperam ansiosamente. Mas gosto que os filhos visitem e estejam com os pais. Não gosto que só nesta época visitem os doentes solitários. Mas gosto que visitem os doentes para que eles deixem de ser solitários.
Porque o amor só acontece na acção!
Bom Natal!

Natal é todos os dias

Deixo neste espaço (mais) uma mensagem de Natal a todos, em especial aos doentes com Lúpus em Portugal e por esse mundo fora. Alguns sentir-se-ão menos felizes por estarem ou serem doentes.  Deixo aqui um abraço de solidariedade, de conforto e que este Natal seja de alegria e humildade, onde tudo que desejarem vos seja concedido.
 
Os doentes com Lúpus estão sempre sensibilizados e preocupados com o outro, mas todos os outros nesta época também se sensibilizam mais. É o momento de partilha, de encontro entre famílias que se reúnem sem conflitos nem preocupações com o dia-a-dia tão complicado que é, mais para os doentes com Lúpus.
 
Relembro nesta mensagem que o Natal é todos os dias do ano, mas que 25 de Dezembro tornou-se um dia especial, onde a esperança nos faz brilhar os olhos e acreditar que ainda é possível melhorar.
 
Um bom Natal, com muita felicidade para a família que partilha Lúpus.